terça-feira, 21 de novembro de 2017

33ª Assembleia Arquidiocesana da Iniciação Cristã

            Na manhã do último sábado, a alegria simplesmente tomou conta da Paróquia de Nossa Senhora de Loreto, no bairro da Freguesia. Cerca de 1.100 catequistas dos oito vicariatos da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro chegaram e lotaram o Loretão, na 33ª Assembleia Arquidiocesana da Iniciação Cristã. O tema proposto – “Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade. Sal da Terra e Luz do mundo (Mt 5,13-14)”, título do documento nº 105 da CNBB – foi desenvolvido com muita criatividade e serviu como preparação para o ano do laicato, proposto pelo 12º Plano Pastoral, que terá início no domingo de Cristo Rei.

        Após a calorosa acolhida, todos os catequistas participaram da missa presidida pelo Cônego Robert Chrzaszcz, vigário episcopal do Vicariato Jacarepaguá, e concelebrada pelo Padre Eufrázio Morais, assessor eclesiástico da Iniciação Cristã.



Após a missa, a turma recarregou as baterias no lanche comunitário, oportunidade também de rever amigos e irmãos de caminhada, e de conferir as novidades trazidas pelas editoras católicas Paulus, Paulinas e Vozes, que prestigiaram o evento. Merece destaque também a acolhida e suporte dos catequistas da Paróquia de Nossa Senhora de Loreto, e a animação das Irmãs da Congregação de Nossa Senhora de Belém.




            Um dos pontos altos da Assembleia foi a apresentação do documento nº 105, lançado pela CNBB na 54ª Assembleia Geral, em abril de 2016. Como destacou o palestrante, Padre Cristiano Holtz, vigário paroquial da Catedral de São Sebastião, “a vocação dos leigos nasce no Batismo”. O documento, estruturado segundo o método ver-julgar-agir, elenca os progressos e desafios da atuação dos leigos, traz diversas propostas e chama a atenção para o perfil mariano que deve inspirar a ação pastoral: “A dimensão mariana da Igreja precede a dimensão petrina ainda que lhe seja intimamente unida e complementar (doc. 105, nº 114)”. 

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Catequese do Papa Francisco sobre a Santa Missa

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

Iniciamos hoje uma nova série de catequeses, que dirigirá o olhar para o “coração” da Igreja, isso é, a Eucaristia. É fundamental para nós cristãos compreender bem o valor e o significado da Santa Missa, para viver sempre mais plenamente a nossa relação com Deus.
Não podemos esquecer o grande número de cristãos que, no mundo inteiro, em dois mil anos de história, resistiram até a morte para defender a Eucaristia; e quantos, ainda hoje, arriscam a vida para participar da Missa dominical. No ano 304, durante as perseguições de Diocleciano, um grupo de cristãos, do norte da África, foram surpreendidos enquanto celebravam a Missa em uma casa e foram presos. O próconsul romano, no interrogatório, perguntou a eles porque o fizeram, sabendo que era absolutamente proibido. E eles responderam: “Sem o domingo não podemos viver”, que queria dizer: se não podemos celebrar a Eucaristia, não podemos viver, a nossa vida cristã morreria.
De fato, Jesus disse aos seus discípulos: “Se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia” (Jo 6, 53-54)
Aqueles cristãos do norte da África foram assassinados porque celebravam a Eucaristia. Deixaram o testemunho que se pode renunciar à vida terrena pela Eucaristia, porque essa nos dá a vida eterna, tornando-nos partícipes da vitória de Cristo sobre a morte. Um testemunho que nos interpela a todos e pede uma resposta sobre o que significa para cada um de nós participar do Sacrifício da Missa e nos aproximarmos da Mesa do Senhor. Estamos procurando aquela fonte que “traz água viva” para a vida eterna?, que faz da nossa vida um sacrifício espiritual de louvor e de agradecimento e faz de nós um só corpo com Cristo? Este é o sentido mais profundo da santa Eucaristia, que significa “agradecimento”: agradecimento a Deus Pai, Filho e Espírito Santo que nos envolve e nos transforma na sua comunhão de amor.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Tarde Mariana da Iniciação Cristã de Jovens e Adultos do Vicariato Suburbano

Neste último domingo, 29 de Outubro, o Santuário de Nossa Senhora da Conceição – Campinho - sediou o encontro de crismandos, crismados e catequistas do Vicariato Suburbano em uma belíssima Tarde Mariana. Jovens e adultos de diferentes idades e foranias protagonizaram uma verdadeira celebração em honra à Santíssima Virgem, fiel intercessora e Mãe do povo brasileiro.

            O evento teve início com a Santa Missa presidida pelo vigário episcopal Padre Nivaldo Jr que em palavras muito sábias lembrou aos jovens que a maior ambição de um cristão deveria ser “tornar-se semelhante a Cristo” e que devemos viver em nosso dia a dia a fé, a esperança e a caridade. Alegres pela participação no banquete eucarístico, os jovens e adultos foram em seguida animados pela banda Aliança Viva que levantou a juventude, proporcionando um ambiente de grande fervor e entusiasmo.
            Após uma breve pausa para o lanche, cumprindo o pedido que Nossa Senhora fez aos três pastorinhos, rezamos o terço mariano, ofertando à Mãe Aparecida toda a nossa vida espiritual, nossas dificuldades, fraquezas, momentos de gratidão, alegria, enfim, tudo aquilo que vivemos e pelo qual Deus se utiliza para a nossa santificação. Um momento de profunda e verdadeira devoção, demostrando que é possível sim ser jovem e se espelhar na pureza e fé da Virgem Santíssima.

            O encontro terminou com uma pregação muito inspirada do diácono Fernando da paróquia Nossa Senhora da Apresentação – Irajá – recordando a presença de Maria no dia de Pentecostes e como ela hoje se faz presente na vida dos crismandos e crismados colaborando para a nossa intimidade com o Espírito Santo.
            Nosso agradecimento especial ao Padre Natal e a toda equipe da Iniciação Cristã de Jovens e Adultos da Paróquia Nossa Senhora da Conceição que com muito carinho, acolhimento e entusiasmo proporcionaram este lindo encontro. Agradecemos também às demais equipes de catequistas e todos que de certa forma contribuíram para que este desejo se tornasse realidade.

Lucas Henrique – catequista de Jovens e Adultos do Santuário da Divina Misericórdia

Tarde Mariana
Clique na seta ao lado para passar as fotos

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Documento 107 anima as comunidades eclesiais

As lideranças pastorais da paróquia Santa Rita dos Impossíveis, em Ramos estudaram o documento 107, da CNBB, que trata da Iniciação à Vida Cristã: itinerário formativo para formar discípulos missionários.
O pároco Fr. Osmar Antonio Ferreira, OAD, acredita que o itinerário catecumenal deve ser assumido por toda a comunidade eclesial, como sugerem os atuais documentos eclesiais.

A formação foi dinamizada pelas Irmãs da Congregação de Nossa Senhora de Belém nos dias 14 e 15/10.

Houve momentos de palestras, dinâmicas, leitura orante da Bíblia, trabalhos em grupo e muito empenho da comunidade em assumir o processo catecumenal.



sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Arquidiocese do Rio ganha mais um bispo auxiliar

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou nesta sexta-feira, 27 de outubro, a decisão do Papa Francisco em nomear o Monsenhor Paulo Celso Dias do Nascimento, bispo titular de “Agunto” e auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, para colaborar no governo pastoral do Cardeal Orani João Tempesta. 
Monsenhor Paulo Celso nasceu em 14 de abril de 1963, na cidade de Lagarto, no Estado do Sergipe.
Nos primeiros três anos, fez o seminário menor na capital Aracajú. Em 1983, cursou filosofia e teologia no Seminário Arquidiocesano de São José, no Rio de Janeiro, concluindo seus estudos nos seminários arquidiocesanos de Maceió (AL) e Salvador (BA).
No dia 13 de maio de 1989 - memória de Nossa Senhora de Fátima -, já com 26 anos, era ordenado sacerdote na sua paróquia de origem, o Santuário Nossa Senhora da Piedade, de Lagarto, pelo então bispo diocesano de Estância (SE), Dom Hildebrando Mendes Costa.
Em 1997, voltou ao Rio de Janeiro, cursou Direito Canônico e Psicologia. Assumiu em 4 de agosto de 2003 - Dia do Padre – a capelania do Hospital Quinta D’Or, em São Cristóvão, oficio que ocupa até a presente data. Desde 2016, é o coordenador Arquidiocesano da Pastoral da Saúde.
Sua ordenação episcopal está marcada para o dia 6 de Janeiro, as 8h30, na Catedral Metropolitana de São Sebastião, no Rio de Janeiro.


Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/6278/arquidiocese-do-rio-ganha-mais-um-bispo-auxiliar