Retiro Arquidiocesano da Iniciação Cristã

Retiro Arquidiocesano da Iniciação Cristã

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Eleições 2016: pelo exercício legítimo de cada consciência diante da opção política

Na tarde de 20 de setembro, a Arquidiocese do Rio de Janeiro realizou uma coletiva de imprensa com a finalidade de esclarecer o posicionamento da Igreja Católica em vista das próximas eleições municipais. A entrevista, que reuniu jornalistas de diversos veículos de comunicação da cidade, foi concedida pelo bispo auxiliar da arquidiocese Dom Antonio Augusto Dias Duarte, pelo coordenador de pastoral, monsenhor Joel Portella Amado e pelo vigário episcopal para a Caridade Social, cônego Manuel Manangão.
Ao iniciar a coletiva, monsenhor Joel Portella leu a nota de esclarecimento divulgada pela assessoria de imprensa da arquidiocese, na qual afirma que o arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, recebeu candidatos a prefeito da cidade em visita protocolar, fato que ocorre em todas as eleições, não havendo distinção ou privilégio a qualquer candidato que deseje compartilhar sua plataforma eleitoral com a Igreja Católica.
Durante a coletiva, monsenhor Joel informou que a entrevista foi convocada em atenção ao expressivo número de católicos e cidadãos do Rio que demonstraram interesse sobre a visão da arquidiocese com relação às eleições municipais 2016. Representando Dom Orani, que cumpria agenda pastoral, Dom Antonio Augusto reafirmou que a arquidiocese se posiciona como organismo apartidário, enaltecendo os princípios que regem uma legítima democracia e assegurando a sua plena realização, mantendo o respeito pelo direito de consciência que cada fiel católico tem.
“A Arquidiocese do Rio ao longo da sua história, especialmente nos últimos 50 anos, sempre esteve presente nos grandes acontecimentos políticos, culturais, esportivos e sociais do nosso país e também, logicamente, da nossa cidade. Essa presença sempre foi de acordo com a natureza de sua missão pastoral, nunca tomando partido de ideologias ou de grupos, mas sempre sendo muito fiel ao seu papel de promoção, valorização da justiça e da paz social, do atendimento dos mais fragilizados, excluídos e marginalizados, também na defesa e promoção da família e da vida”, ressaltou o bispo.
Dom Antonio Augusto também destacou a figura do Cardeal Tempesta como um pastor que acolhe a todos que desejam estar com ele, inclusive candidatos à prefeitura e à Câmara, que sinalizam a vontade de apresentar ao arcebispo da cidade suas propostas de governo.

“De modo nenhum Dom Orani, tendo recebido os candidatos, quer com a sua presença deixar latente que está favorecendo, apoiando ou indicando qualquer candidato nem para a prefeitura, nem para a Câmara. Portanto, nossa posição como Igreja não pode ser outra senão formar a consciência dos cidadãos, especialmente dos membros da Igreja Católica, para que cada um, no legítimo exercício da sua cidadania, possa escolher aquelas pessoas que creem que realmente irão trabalhar em vista do bem comum, da melhoria das condições de vida do nosso povo. Nossa presença nesta coletiva é justamente para reforçar a natureza da missão pastoral da Igreja”, afirmou.
Após as colocações de Dom Antonio Augusto, os jornalistas tiveram a oportunidade de fazer perguntas. O grande destaque pautado pela imprensa foi a utilização da imagem de Dom Orani nas propagandas eleitorais do candidato a prefeito, Marcelo Crivella, do PRB. Dom Antonio Augusto esclareceu:     
“Como acontece com todos os candidatos recebidos por Dom Orani, juntamente com eles vêm suas equipes de imprensa para fotografar e filmar os encontros. Se o candidato colocou a imagem do cardeal em algum tipo de propaganda eleitoral, fez sem a expressa autorização. Dom Orani é uma pessoa pública, é o pastor que está à frente da nossa arquidiocese, e ele tem o dever de receber todas as pessoas para também expor a elas qual é a missão e o trabalho da Igreja e como que a Igreja pode contribuir segundo a sua natureza com o bem comum da nossa cidade, concluiu.
Leia na íntegra a nota divulgada na coletiva: 

NOTA DE ESCLARECIMENTO
A Arquidiocese do Rio de Janeiro esclarece que o Cardeal Dom Orani João Tempesta recebeu candidatos a prefeito da cidade em visita protocolar, não havendo distinção ou privilégio a qualquer candidato que deseje compartilhar sua plataforma eleitoral com a arquidiocese. Esta se posiciona como organismo apartidário, enaltecendo os princípios que regem a legítima democracia e assegurando sua plena realização, mantendo o respeito pelo direito de consciência que cada pessoa tem.
Em respeito a cada cidadão, a Arquidiocese do Rio de Janeiro e seus sacerdotes no seu ministério pastoral jamais interferirão no exercício legítimo de cada consciência diante da opção política.

Rio de Janeiro, 20 de setembro de 2016.

Assessoria de imprensa

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro

Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/4864/eleicoes-2016-pelo-exercicio-legitimo-de-cada-consciencia-diante-da-opcao-politica