Retiro Arquidiocesano

Retiro Arquidiocesano

quarta-feira, 22 de março de 2017

Dia Mundial da Água será celebrado com debate no Vicariato Norte


O Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas no dia 22 de março de 1992, e a cada é destinado à discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural.
Embora dois terços de nosso planeta seja formado por este precioso líquido, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável. E como sabemos, grande parte das fontes de água como a dos mananciais, rios e lagoas que sofre com a poluição e vem sendo degradada pela ação humana.
A situação é alarmante, pois num futuro próximo poderemos sofrer com a falta água para o consumo de grande parte da população mundial. Foi nesse contexto que a ONU instituiu o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e proposição de medidas práticas que contribuam para a preservação desse recurso natural vital.
A data também  marca o lançamento, em 1992, da “Declaração Universal dos Direitos da Água”. O documento apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.
Visando aprofundar o debate do tema, os vicariato para a Caridade Social e o Episcopal Norte celebrarão a data com um debate na Paróquia Sagrados Corações, às 19h, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Com o tema: “Água: mercadoria ou direito humano?”, o evento terá como debatedores o vereador Reimont, o biólogo e agente da Pastoral da Ecologia da Paróquia São José e Nossa Senhora das Dores, Rodrigo Borba, e a coordenadora vicarial dos Círculos Bíblicos e da animação da Campanha da Fraternidade, Carmem Swire.
O evento integra as diversas ações em curso na Arquidiocese do Rio de Janeiro para a promoção da Campanha da Fraternidade 2017, que tem como tema “Fraternidade e biomas brasileiros” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15). O tema buscar alertar sobre a necessidade de cuidar e proteger o meio ambiente.
A Campanha da Fraternidade 2017 tem como objetivo chamar a atenção para a necessidade de se zelar pela Casa Comum, em especial os biomas brasileiros. Não basta rezar pelos biomas, pois são necessárias ações concretas para protegê-los. Para isso, é primordial que as pessoas se conscientizem da importância da preservação. 
Para ajudar os católicos e a sociedade em geral a refletir sobre o tema da campanha deste ano, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) produziu um texto-base, dividido em quatro capítulos, no qual aborda os biomas brasileiros, suas características e contribuições eclesiais na defesa da vida e cultura dos povos originários de cada um deles.
Para Cláudio Santos, coordenador para a caridade social do Vicariato Episcopal Norte, a temática da água se insere perfeitamente nas reflexões da Campanha da Fraternidade deste ano, uma vez que o tema está agenda mundial e requer o compromisso de todos, desde mudar pequenos hábitos até o debate maior sobre políticas públicas para garantir o saneamento básico para milhares de pessoas que não possuem água potável em suas residências:
“Devemos valorizar esse precioso recurso não apenas no seu dia, mas em todos os dias do ano e ao longo da Campanha da Fraternidade 2017. Colaborar com a preservação e economia da água requer uma conversão ecológica em nosso padrão de consumo como nos pede o Papa Francisco para a preservação deste bem natural. Por outro lado, é preciso debater e reivindicar políticas públicas que atendam as necessidades de saneamento básico das comunidades mais pobres, pois a água é um direito humano fundamental. Estejamos  atentos para as tentativas de mercantilização da água que tornarão seu acesso um privilégio de poucos”, afirmou.  
Segundo Carmem Swire, a questão ambiental com seus problemas e desafios perpassa todas as sociedades e culturas e se mantém atual em virtude da grave crise ecológica que enfrentamos hoje:
"Independentemente da religião ou crença, o tema da Campanha da Fraternidade 2017 é importante, pois perpassa todas as sociedades e lança luz sobre um grave problema que afeta, em maior ou menor grau, todos os cinco continentes. Todos nós, como habitantes do planeta, devemos zelar pela defesa e preservação do meio ambiente" - concluiu.
A Paróquia Sagrados Corações fica localizada na Rua Conde de Bonfim, 474, Tijuca, em frente ao Tijuca Tênis Clube. Os interessados em participar do debate podem obter mais informações pelo e-mail caridadesocialnorte@gmail.com.
Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5524/dia-mundial-da-agua-sera-celebrado-com-debate-no-vicariato-norte