Assembleias Vicariais

Assembleias Vicariais

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Projeto Pastoral da Evangelii Gaudium

Representando a Arquidiocese do Rio de Janeiro, o bispo auxiliar Dom Paulo Cezar Costa esteve no Vaticano participando como conferencista do encontro internacional “O Projeto Pastoral da Evangelii Gaudium”.
Com a finalidade de concretizar as orientações pastorais da “Evangelii Gaudium”, o evento foi realizado de 18 a 20 de setembro na Sala Paulo VI, sob a coordenação do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização.
O encontro foi muito positivo, informou Dom Paulo, que reuniu aproximadamente duas mil pessoas de 60 países. Alguns vieram de longe, como os representantes do Haiti, da Malásia, da Síria, do Paquistão e da Indonésia.
Nos três dias de programação, foi colocada a “importância do documento na questão da evangelização, do anúncio do Evangelho”.
“No documento, o Papa fala da centralidade do anúncio querigmático do Evangelho nos dias de hoje. A questão do querigma perpassa todo documento, porque o Pontífice propõe uma Igreja cada vez mais evangelizadora, uma Igreja de saída, menos voltada para si mesma, preocupada com o anúncio e o testemunho do Evangelho”, explicou.

Pioneiros
Pelo que se tem notícia, a Arquidiocese do Rio de Janeiro foi a primeira no mundo a organizar um simpósio sobre o documento, realizado no dia 11 de março deste ano, na abertura do ano acadêmico do Departamento de Teologia da PUC-Rio.
O fruto desse simpósio, um livro com reflexões do documento, foi ofertado ao Papa Francisco por Dom Paulo, durante audiência com os participantes do evento. Publicado pelas Paulinas e pela PUC-Rio, o livro tem o título: “Evangelii Gaudium em questão: aspectos bíblicos, teológicos e pastorais”.
O Papa folheou o livro, o que o tempo permitia. Entreguei também a Dom Rino Fisichella, presidente do Pontifício Conselho da Nova Evangelização. Fiz saberem que nós estamos estudando o documento, procurando aplicar efetivamente em nossa pastoral. Que ele se torne realidade, cada vez mais, já que ele propõe o programa do pontificado do Papa Francisco”, explicou Dom Paulo.

Dimensão catequética
Na conferência que ministrou, sob o tema “Nova Evangelização e Dimensão Catequética da Evangelii Gaudium”, Dom Paulo acenou para a dimensão querigmática e mistagógica da catequese.
O anúncio do querigma, segundo a visão do Papa, não se restringe somente à etapa cronológica inicial, mas perpassa as demais etapas e momentos. A novidade está em que se deve voltar sempre ao centro, ao querigma.
“No centro do processo de iniciação à vida cristã está o querigma como núcleo fundamental. Está o amor de Deus que nos tomou, nos envolveu e nos perdoou”, explicou Dom Paulo.
A Igreja desde as suas origens, continuou o bispo auxiliar, possui a rica experiência de introduzir, de conduzir ao mistério de Deus, de formar mistagogos
“Um processo que vai se visibilizando através de gestos e ritos, respeitando o caráter da economia da salvação, que sempre se realiza numa história concreta e é um processo comunitário”, explicou.
De acordo com Dom Paulo, a integração entre catequese e liturgia é fundamental no processo catequético-mistagógico. Um processo em que é contemplado no Ritual de Iniciação Cristã (Rica), com celebrações aonde o catecúmeno vai recebendo diversos símbolos.
“Em todo este processo está sempre presente o anúncio do querigma, o testemunho e a Mistagogia. A Mistagogia perpassa todo o processo catequético através do anúncio do querigma, do encontro com a palavra que faz arder o coração, pela participação na liturgia”, pontuou.

Fonte: arqrio.org