Assembleias Vicariais

Assembleias Vicariais

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Dia de celebrar a unidade

Em unidade, a Arquidiocese do Rio encerrará o Ano Santo da Misericórdia. A Festa da Unidade, que nesta edição tem como gesto concreto a arrecadação de alimentos para os necessitados do Haiti, marcará diferentes momentos da Igreja do Rio: o encerramento do Ano Santo da Misericórdia instituído pelo Papa Francisco para a Igreja no mundo – selado pelo fechamento da Porta Santa da Catedral –, o início do Ano Mariano em âmbito diocesano e a celebração da unidade entre os cristãos.
A festa, que já está na quarta edição, ocorrerá no dia 12 de novembro, a partir das 8h, na Catedral de São Sebastião. Com o tema: “Misericordiosos como o Pai” (Lc 6, 36), os fiéis foram convidados a levarem suas imagens de Nossa Senhora Aparecida para bênçãos. O convite foi devido à comemoração do Ano Mariano porque em 2017 serão completados 300 anos do encontro da imagem da padroeira do Brasil no rio Paraíba do Sul.
Outro convite dos vigários episcopais, que junto à Coordenação Arquidiocesana de Pastoral e do bispo auxiliar Dom Luiz Henrique da Silva Brito estão organizando o evento, foi para os fiéis usarem as cores do seu vicariato a fim de fazer uma festa mais bonita. “A Festa da Unidade é momento proporcionado para que toda a família arquidiocesana possa estar junta para celebrar a alegria de ser Igreja no Rio de Janeiro em meio a todas as diversidades que marcam a cidade. Não se trata de anular o que cada comunidade faz e, sim, integrar toda a riqueza da vida arquidiocesana numa grande celebração”, afirmou o coordenador arquidiocesano de pastoral, monsenhor Joel Portella Amado.
Portanto, o convite é para que os vicariatos unam-se a partir de suas particularidades e contribuam, cada um a seu modo, para a evangelização. As cores que os representam são: grafite, do Suburbano; verde, do Norte; azul escuro, do Santa Cruz; amarelo, do Leopoldina; laranja, do Jacarepaguá; branco, do Urbano; vermelho, do Oeste; e azul claro, do Sul.

Particularidade
A Festa da Unidade é sempre celebrada um dia antes da Festa de Cristo Rei. Este ano, entretanto, foi antecipada. O motivo é que o arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, estará em Roma de 15 a 21 de novembro para participar de um Consistório convocado pelo Papa Francisco.
“A Festa da Unidade é um desejo de Dom Orani desde que ele chegou ao Rio de Janeiro. Por causa do Consistório, porque as datas coincidiram, ela foi antecipada, uma vez que o compromisso com o Papa precede o compromisso na diocese. Mas ela será celebrada da mesma forma que nos anos anteriores e com a participação de toda a comunidade”, explicou monsenhor Joel.

Gesto concreto
“O objetivo da Festa da Unidade é congregar as forças vivas da nossa Igreja nesse trabalho de evangelização, testemunho e unidade”, afirmou Dom Luiz Henrique. Para concretizar esse sentimento, os organizadores pediram para que os fiéis levem pelo menos um quilo de alimento não perecível que será doado às vitimas do furacão Matthew, no Haiti.
“Queremos trazer bastantes alimentos para as pessoas que passam necessidade hoje no Haiti. E esse gesto concreto certamente marcará a nossa unidade não somente aqui em nossa arquidiocese, como em todos os lugares e junto àqueles que precisam”, incentivou o vigário episcopal do Vicariato Jacarepaguá, padre Robert Chrzaszcz.
O Vicariato Leopoldina escolheu como referência para a coleta o Santuário da Penha, que já está recebendo os mantimentos. “Mas fica a critério de cada fiel e de cada pároco. As pessoas que preferirem também podem levar direto para a Catedral no dia da festa”, esclareceu o vigário, padre Alberto Gonzaga.
Para o vigário episcopal do Vicariato Sul, padre Henrique Diegues, o foco é chegar a 180 toneladas, como foi feito na última campanha de arrecadação de alimentos da arquidiocese pelo Haiti. “Se pudermos mais, melhor ainda, porque nossos irmãos estão realmente necessitados da nossa colaboração”, frisou.

Porta Santa
A Porta Santa da Catedral, que neste Ano da Misericórdia recebeu os fiéis que buscavam a indulgência plenária, será fechada em uma celebração durante a festa, às 8h. Antes do início da missa, os fiéis passarão, juntos e unidos com o cardeal, por ela. “É tempo de celebrar o amor de Deus. O ponto alto será o fechamento da Porta Santa, por onde todos puderam passar nesse Ano Santo, receberam graças do Senhor e agora têm a oportunidade de agradecer e celebrar conosco”, frisou o padre Wagner Toledo, vigário episcopal do Vicariato Urbano.

Preparação nos vicariatos
“Nós teremos a oportunidade de receber todas as graças e maravilhas do Nosso Senhor em nossas vidas, juntamente com o nosso Cardeal Tempesta”, afirmou o padre Cláudio dos Santos, vigário episcopal do Vicariato Norte, que usará a cor verde no dia.
Todos os vicariatos estão se organizando para participar do evento, que terá transmissão da Rádio Catedral FM e da WebTV Redentor. Os vigários fizeram, através da WebTV, um convite aos fiéis de seus locais. “A unidade é um fruto concreto do Evangelho. Se somos feitos a imagem e semelhança de Deus, devemos ser reflexo daquilo que Ele é em sua própria natureza”, afirmou o padre Felipe Lima, vigário episcopal do Vicariato Oeste, convidando os fiéis.
Os padres Nilvado Alves, do Vicariato Suburbano, e Jorge Bispo, do Vicariato Santa Cruz, pediram para que todos levem suas famílias e convidem amigos porque essa é uma oportunidade de evangelizar através da demonstração da alegria em ser cristãos.
Os vídeos-convite podem ser acessados através do portal da WebTV Redentor na internet: http://webtvredentor.com.br/.

Foto: Arquivo/Gustavo de Oliveira

Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5056/dia-de-celebrar-a-unidade