Atenção Vicariato Suburbano!

Atenção Vicariato Suburbano!

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Fechamento da Porta Santa emociona fiéis na Festa da Unidade

Reunindo clero, religiosos, seminaristas, agentes de  pastorais, comunidades e movimentos de todas as paróquias da cidade, a Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro realizou neste sábado, 12 de novembro, na Catedral Metropolitana, no Centro: a quarta edição da “Festa da Unidade”. Um dos momentos mais significativos da celebração foi o encerramento do Ano Santo da Misericórdia instituído pelo Papa Francisco para a Igreja no mundo – selado pelo fechamento da Porta Santa da Catedral ao som do Magnificat sob os aplausos e a emoção do arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, e da multidão de fiéis unidos a seu pastor na celebração da unidade entre os cristãos.
“Rendamos com alegria graças a Deus, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, porque neste ano de graça nos abençoou com toda a espécie de bênçãos espirituais nos céus em Cristo. A todos foi oferecido um tempo precioso de misericórdia e conversão. Exprimamos nossa alegria e a nossa ação de graças, no recolhimento desta manhã, com as palavras da Virgem Maria, nossa Mãe. Cantando a misericórdia de Deus que se estende de geração em geração, suplicamos que Ele continue a derramá-la sobre o mundo inteiro como orvalho matutino”, exortou Dom Orani, que durante o fechamento da Porta Santa pôs-se de joelhos em profundo momento de oração.
Cardeal Tempesta proferiu a bênção final ressaltando o acolhimento de Jesus para com todos e a importância de que a misericórdia do Pai seja visibilizada no amor ao próximo.
“Hoje fechamos a Porta Santa num momento extraordinário. Porém, a porta do Coração de Jesus está sempre aberta para acolher a todos. Que a misericórdia anunciada e vivenciada durante este Ano Santo seja refletida no amor aos irmãos e que continuemos a experimentar e a testemunhar a misericórdia. O mundo precisa acreditar em Jesus Cristo como centro da nossa vida”, afirmou Dom Orani.

Abertura diocesana do Ano Mariano: Maria, Mãe das Famílias
A Festa da Unidade marcou diferentes momentos da Igreja do Rio, dentre eles, o início do Ano Mariano em âmbito diocesano. Com o tema: “Misericordiosos como o Pai” (Lc 6, 36), os fiéis foram convidados a levarem suas imagens de Nossa Senhora Aparecida para bênçãos. O convite foi devido à comemoração do Ano Mariano porque em 2017 serão completados 300 anos do encontro da imagem da padroeira do Brasil no rio Paraíba do Sul.
Apresentado pelos comunicadores Silvio Junior e Daniela Oliveira, da Rádio Catedral FM 106,7, o evento teve início com a animação do cantor e compositor Jadir Barcellos, e com a entronização da imagem fac-símile de Nossa Senhora Aparecida conduzida por uma família diocesana em atenção ao tema do Ano Mariano na Arquidiocese do Rio de Janeiro: Maria, Mãe das Famílias.


Santa Missa
Iniciando com a procissão de entrada em que Dom Orani e todo o clero fizeram sua última passagem pela Porta Santa da Catedral Metropolitana, a Santa Missa foi transmitida, ao vivo, para todo o Brasil, pela Rede Vida de Televisão e pela Rádio Catedral FM. Presidida pelo arcebispo do Rio, a Celebração Eucarística foi concelebrada pelos bispos auxiliares, vigários episcopais e sacerdotes de diversas paróquias da cidade.
“Ao passarem pela Porta Santa da Catedral e das demais portas dos santuários da Arquidiocese muitas pessoas adentraram a Porta que é Jesus; receberam o perdão pelo sacramento da penitência, da Eucaristia; lucraram as indulgências; fizeram belíssimas experiências da Misericórdia de Deus ao realizarem peregrinações, e por isso queremos agradecer. (...) Iniciamos também o Ano Mariano em âmbito diocesano e temos aqui a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida para lembrarmos que, peregrinos como Maria, devemos fazer a vontade do Pai em nossas famílias, em nossas comunidades e em nossa Arquidiocese”, ressaltou Cardeal Tempesta durante a homilia.
Celebrada sempre um dia antes da Festa de Cristo Rei, a Festa da Unidade surgiu a partir do lema episcopal de Dom Orani, “Que Todos Sejam Um”. O arcebispo, percebendo a extensa e diversificada geografia da cidade preocupou-se em construir a unidade a partir de um momento celebrativo. Este ano, entretanto, o evento foi antecipado, pois o Cardeal estará em Roma de 15 a 21 de novembro para participar do Consistório convocado pelo Papa Francisco. Visivelmente feliz e muito emocionado com a presença de todos os fiéis que atenderam a sua convocação para estarem unidos a Deus, a Igreja e ao seu pastoreio, Dom Orani convidou os presentes a realizarem o ‘Compromisso da Unidade’:
“Tenho a graça de conhecer toda a Arquidiocese, de ver tanto esforço, tanto empenho, os vários tipos de trabalho e convido a todos a olhar para essa grande diversidade de missão e vermos que olhando-nos uns aos outros, apesar de nossos pecados e fragilidades, enxergamos que cada um tem dons e que o outro pode fazer diferente de nós, mas que também está fazendo com amor. Convido a todos, em cada capela, em cada paróquia, para continuarmos nos colocando à disposição. Convido a toda a Catedral que aqui representa todos os fiéis de nossa Arquidiocese a reafirmarmos o nosso compromisso de unidade”, disse.
Concluindo a Santa Missa, Cardeal Tempesta exortou a todos a continuarem promovendo a unidade através do anúncio do Evangelho para a construção de um mundo novo.
“Continuemos a nossa caminhada de unidade, fazendo a vontade do Pai, em nossa sociedade. Sabemos de todas as necessidades, incertezas do nosso país e de nossa cidade. Mas nós, cristãos unidos, podemos contribuir fazendo bem a todos; construir um mundo novo, alicerçado em Jesus Cristo, que é quem nos faz amar uns aos outros. Olharmos para frente com confiança levarmos esperança: o mundo necessita disso. Um outro mundo é possível quando se ama e se vive de acordo com o Evangelho”, concluiu.

Gesto Concreto: “Alimente a esperança, ajude o Haiti”
A Festa da Unidade, nesta sua quarta edição, teve como gesto concreto a arrecadação de alimentos para os necessitados do Haiti, O objetivo do evento é congregar as forças vivas da Igreja nesse trabalho de evangelização, testemunho e unidade, por isso, para concretizar esse sentimento, os organizadores pediram para que os fiéis levassem pelo menos um quilo de alimento não perecível que será doado às vitimas do furacão Matthew.
A Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro – por meio da Cáritas Arquidiocesana – em unidade com a Associação São Francisco de Assis na Providência de Deus, que realiza missão na cidade de Porto Príncipe, capital do Haiti, lançaram mais uma vez a campanha “Alimente a esperança, ajude o Haiti”. A segunda edição da campanha busca recursos financeiros e doações em gêneros alimentícios não perecíveis (preferencialmente leite em pó, feijão, arroz, açúcar, macarrão, farinha e fubá) para a população mais atingida pelo furacão Matthew.
As doações de alimentos continuam e poderão ser entregues em todas as igrejas da cidade e na recepção do Hospital São Francisco de Assis na Providência de Deus, na Rua Conde de Bonfim, 1.033, na Tijuca. Os recursos financeiros podem ser depositados na conta da Cáritas da Arquidiocese do Rio: banco Bradesco, agência 0814-1, conta corrente 48.500-4.
“Na campanha ‘Alimente a esperança, ajude o Haiti’, queremos ser um raio de esperança para as pessoas que sofrem. Nossa partilha vai gerar mais vida para muitos que estão morrendo de fome. Como Igreja, queremos transformar os sentimentos de solidariedade em gestos concretos”, afirmou o diretor do Hospital São Francisco, na Tijuca, frei Paulo Batista.

Ação de Amor do Cristo Redentor: campanha de doação de sangue
A Arquidiocese do Rio também assinou um convênio com a Santa Casa de Misericórdia a fim de incentivar e promover a campanha de doação de sangue e aumentar o estoque do banco de sangue da instituição. Durante a Festa da Unidade, a ‘Ação de Amor do Cristo Redentor’ sensibilizou os fiéis dos vários vicariatos para serem voluntários doadores de sangue, através da orientação sobre como se tornar doador fazendo agendamentos para visitas em paróquias que quiserem formar grupos de doadores, ressaltando que o banco de sangue da Santa Casa de Misericórdia do Rio possui transporte para buscar e levar os doadores que queiram fazer a doação no hospital, dentre outras informações. 

Muito mais...
Com momentos de oração, testemunhos e animação, a celebração arquidiocesana foi realizada até o início da tarde, quando o arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, seguiu para o Santuário Cristo Redentor, onde também presidiu a Santa Missa e o fechamento da Porta Santa no alto do Corcovado — onde está o maior Santuário a Céu Aberto do Mundo, com o principal ícone do Brasil, referência nacional e internacional.

Oração da Unidade
Divino Espírito, Vós que vos manifestastes junto aos Apóstolos reunidos em oração com a Mãe do Senhor, acolhei a prece desta Igreja que vos ama e invoca. Vinde! Ficai entre nós! Manifestai as maravilhas do vosso poder, dando-nos forças para superar os egoísmos, quebrar as barreiras, vencer os individualismos, rejeitar as falsas superioridades e sempre encontrar caminhos de unidade. Se nós não somos unidos entre nós, como vamos querer que outros se unam a nós? Vinde, Espírito Santo! Que a chama da Fé nos fortaleça, una e envie em missão. Vinde, Espírito Santo! Uni-nos na língua do amor! Amém.

Compromisso da Unidade
Assumo plenamente o compromisso de minha FÉ. Num mundo que prega o egoísmo, quero viver e testemunhar o amor. Num tempo em que religião parece servir-se de Deus, quero viver e testemunhar o serviço. Diante de quem me diz para pensar em mim mesmo, quero construir a unidade. Não quero ser mais que meus irmãos. Não quero que eles sejam menos que eu. Quero que todos sejamos sempre irmãos e irmãs. Jesus Cristo quis e quer assim. Assumo plenamente meu compromisso pela UNIDADE. Recuso palavras e atitudes de indiferença, isolamento, prepotência e preconceito. Quero trabalhar, cada dia de minha vida, para que todos sejamos realmente um, como Jesus pediu e rezou. Eu estou na Igreja! Eu sou Igreja! Quero servir na Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica. Sou parte do Corpo de Cristo. Quero acolher em minha vida, em minha família e em minha comunidade o caminhar da Igreja no Brasil e no Rio de Janeiro. Comprometo-me a seguir as diretrizes pastorais da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Quero, por fim, dizer a Cristo e a meus irmãos e irmãs: tornamo-nos mais unidos, vivemos nossa FÉ. Bendito seja Deus! Amém!


Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5088/fechamento-da-porta-santa-emociona-fieis-na-festa-da-unidade